Quando montar a Árvore de Natal e o Presépio?

Por Cleiton Robson

“Após as I Vésperas do I Domingo do Advento é a hora de montar a árvore de Natal, colocar a guirlanda na porta, armar o presépio e mudar o capacho da frente de casa por um tapete com decoração natalina.” (Rafael Vitola Brodbeck).

A árvore não deve ser montada toda de uma vez: o ideal é acrescentar enfeites e adereços aos poucos, durante as quatro semanas do Advento, que é, para nós Católicos, tempo de preparação.

“Durante o Natal, no Hemisfério Norte, todas as árvores perdem as folhas, com exceção do pinheiro. Por isso, a árvore se tornou símbolo da vida, celebrada no Natal com o nascimento do menino Jesus.”

A preparação da árvore deve ser intensificada durante a última semana que antecede o Natal. “Até 16 de dezembro, tudo ainda é muito sóbrio, mesmo nas leituras feitas nas Missas do Advento. É só a partir do dia 17 de dezembro que a Bíblia começa a falar do Nascimento de Jesus, e se inicia um momento de maior expectativa. Esse é o momento, portanto, de intensificar a decoração da árvore.”

A montagem do presépio, também tradicional em tempos de Natal, deve seguir a mesma linha da preparação da árvore de natal. “Aos poucos, pode-se começar a montar a gruta, colocar os animais e os pastores, mas a Virgem Maria, São José e o Menino Jesus devem fazer parte do presépio apenas mais próximo da noite do Natal.”

O presépio, enquanto “encenação”, foi uma invenção de São Francisco de Assis, uma catequese para lembrar a simplicidade e as dificuldades enfrentadas pela Virgem Maria e São José no Nascimento de Jesus. A orientação para quem pretende seguir a tradição católica é não sofisticar os presépios com luzes e enfeites.

Hora de desmontar

Tradicionalmente, o dia de desmontar a árvore de Natal, o presépio e toda a decoração natalina é 6 de janeiro, o Dia de Reis. “É nesse dia que três magos, pessoas sábias, encontram o menino Jesus e ele é então revelado a todas as nações. Termina então o tempo de Natal, o tempo de expectativa, e começa o Tempo Comum para a Igreja.”

* Aqui em casa, seguimos uma tradição italiana pela qual, tanto o presépio quanto a árvore, são montados no dia 13 de dezembro, dia de Santa Luzia., mas nunca soube o por que. Pesquisando, li que em alguns lugares da Itália, em particular ao Sul, nas ilhas, quem traz presentes não é Papai Noel (e como poderia?), mas Santa Luzia de Siracusa, justamente no dia 13 de dezembro. Como não somos das ilhas, embora sejamos do Sul (Puglia), não sei como isso tenha alguma ligação. Fato é que montamos tudo no dia 13 de dezembro e desmontamos no dia 6 de janeiro. E aqui tem outra estranha ligação com presentes porque em algumas outras regiões italianas quem traz presentes é a Befana, uma velhinha que voa sobre uma vassoura (mas não é uma bruxa!) e na noite do dia 5 para o dia 6 de janeiro, distribui presentes em meias postas na ou na janela (as nossas ficavam debaixo da árvore por uma questão de segurança). Bom, dessa tradição nós participávamos, e, graças à generosidade de nossos amados pais, recebíamos presentes tanto na manhã do dia 25 quanto na do 6 de janeiro também. Dia 25: brinquedos e livros. Dia 6: doces & queijos. Uma vez, recebemos carvões negros, que eram reservados às crianças más, mas nossa tristeza durou pouco quando percebemos que se tratava de guloseimas em forma de carvão, jocosamente postas dentro de saquinhos próprios para carvão! Rsrs. Bons tempos. E a tradição segue, quanto às datas, mas não quanto aos presentes, porque para nós a data tem outro significado agora.

Coroa do Advento

Um dos grandes símbolos do Natal para a Igreja é a coroa do Advento.

Formada com ramos verdes e em formato de círculo, a coroa¹ simboliza a unidade e a perfeição, sem começo e sem fim.

“A coroa representa o nascimento do rei. Em cada um dos quatro domingos do advento uma vela é acesa. Com a proximidade do Nascimento de Jesus, a luz se torna mais intensa, e é o Natal enquanto festa da luz que celebramos.”

Fonte: Pe. Carlos Gustavo Haas (Com adaptações).
Fonte: www.salvemaliturgia.com

Visto em: farfalline.blogspot.com.br

_________________________

Nota:
¹ Coroa do Advento (ou guirlanda do advento) é um objeto muitas vezes de forma circular coberta de ramos verdes (ou o chamado festão) na que se põe quatro velas (verde no 1º domingo do advento, roxa no 2º domingo, rosa ou rósea no 3º domingo e branca no 4º domingo). Exposto nas igrejas nas quatro semanas que precedem o santo natal de Jesus, geralmente é posto próximo ao presépio ou do ambão, enfim, num lugar de destaque no templo. Simboliza a alegria da espera do Senhor que está para vir, o Advento de Jesus. A coroa de advento é feita com ramos verdes, geralmente envolvida por uma fita vermelha e nela 4 velas são afixadas. Ela simboliza a preparação das pessoas para receber o Natal. O círculo da coroa: simboliza a nova aliança de Deus com a humanidade. Os ramos verdes, da coroa do advento significam a esperança, essa mesma esperança que leva a perseverança, uma entrega total da vida a Deus. A fita vermelha: está ligada à cor do fogo e do sangue. Simboliza a cor da vida, do amor e ao mesmo tempo do derramamento do sangue, sacrifício. As 4 velas: uma vela para cada domingo que antecede ao dia 25 de dezembro. As velas da coroa são acesas (a cada domingo mais uma), para iluminar a vigília do Advento, a preparação para vinda da Luz do Mundo, Jesus Cristo. Fonte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *