PNE SEM IDEOLOGIA DE GÊNERO: ÚLTIMA BATALHA!

PNE

Na próxima terça-feira ocorrerá a votação que pode retirar de vez as referências à ideologia de gênero no Plano Nacional de Educação (PNE). Peça aos deputados para aprovarem a emenda que retira do projeto a última referência à ideologia de gênero:

http://www.citizengo.org/pt-pt/6808-pne-sem-ideologia-genero-ultima-batalha

O texto do Senado, aprovado no final do ano passado, foi rejeitado na Câmara dos Deputados, que acabou adotando o texto do Governo e inserindo novamente as referências à ideologia de gênero no projeto (o texto do Senado não tinha essas referências).

Felizmente, em razão do excelente trabalho feito junto aos deputados em Brasília (e reforçado pelos telefonemas e campanhas em CitizenGO), no dia 22/04 foi aprovada uma das emendas que pedia a remoção da terminologia referente à ideologia de gênero de um dos artigos do PNE.

Porém, falta ainda a aprovação de outra emenda que pede a remoção da referida terminologia de outro artigo do PNE.

Por essa razão, decidimos realizar mais uma campanha pedindo duas coisas aos deputados que fazem parte da comissão que está responsável por aprovar o PNE:

1. Que eles estejam presentes na votação, a ocorrer no próximo dia 06.

2. Que aprovem a emenda que retira da ESTRATÉGIA 3.12 a expressão:

“IMPLEMENTAR POLÍTICAS DE PREVENÇÃO À EVASÃO MOTIVADA POR PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO RACIAL, POR ORIENTAÇÃO SEXUAL OU IDENTIDADE DE GÊNERO”.

Assine agora a petição para enviar um e-mail aos deputados! Não deixe de compartilhá-la com os seus familiares, amigos e contatos nas redes sociais!

Muito obrigado por todo o esforço feito até agora!

Atenciosamente,

Guilherme Ferreira e toda a equipe de CitizenGO

PS: Site, precisamos ganhar mais essa batalha em defesa da família, mas não se iluda: os que querem destruí-la não descansarão e tentarão aprovar outros projetos que tentarão inserir a ideologia de gênero em nosso sistema legal e educacional. É justamente por essa razão que estamos enviando essa campanha e provavelmente teremos de enviar outras para tentar barrar propostas semelhantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *