Pais britânicos rejeitam aborto após verem seu filho deficiente sorrir durante ultrason

TELFORD, Reino Unido, 15 de janeiro de 2013 (LifeSiteNews.com)– Os pais de uma criança diagnosticada com uma malformação grave rejeitou “conselhos” de abortá-lo depois que viram o sorriso do bebê, durante um exame de ultra-som 3D em 20 semanas de vida.

Katyia Rowe e Shane Johnson foram informados de que o cérebro de seu filho de Lucian não era normal. Katyia foi aconselhada a abortar até 24 semanas da gestação de Lucian.

[quote]“Exames posteriores foram feitos para avaliar a extensão da deficiência, mas quando eu o vi sorrindo e mexendo dentro de mim eu sabia que não poderia acabar com sua vida, disse Katyia”.[/quote][box_tip]Ela explicou que, “Apesar de todas as coisas horríveis que eu estava escutando, dentro de mim, a sua vida era maravilhosa e não parecia diferente de qualquer outro bebê, e foi uma alegria assistir.

“Disseram-me que ele nunca iria andar ou falar ,mas os exames, mostraram-lo em constante movimento e se contorcendo.

“Enquanto eu olhava eu sabia que eu estava carregando uma vida e que era meu dever como mãe proteger, que ele merecia viver”.[/box_tip]

Katyia disse: “Esse foi sem dúvida o momento mais feliz da minha vida. Lucian poderia ter morrido a qualquer momento em meu ventre, mas ele suportou tempo suficiente para nos encontrarmos, o amor e a alegria que senti no momento em que colocaram Lucian em meus braços me disse que tudo tinha valido a pena.

Eu pensei que eu não ia ser mãe, mas Lucian me ensinou que é o trabalho mais maravilhoso do mundo e eu sempre serei grata por isso”, Katyia acrescentou.

Shane disse que ele e Katyia poderia ver a luta de Lucian pela vida diminuindo até morrer nos braços de sua mãe nove horas depois que ele nasceu.

[quote]“A paz, contentamento e amor puro que tomou conta de nós três na sala, nos dará força para continuarmos nossas vidas”, disse Shane. “Estamos tão gratos por ter tido tempo com Lucian, que, palavras não podem descrever o quão orgulhosos estamos em termos sido os pais de um belo garoto tão forte, e que através de nossas lágrimas, a memória dessa história viverá em nossos corações para sempre! “[/quote][box_warning]Belíssima história desse casal, não só aceitou, como fez do sofrimento uma lição de vida permitindo o filho viver o quanto pôde. Bem diferente dos abortitas, inimigos da vida e do verdadeiro direito humano, que enxerga o próprio filho como uma peça a ser descartada por não ter perspectiva de vida útil.

A mentalidade abortista é utilitarista como o Nazismo, este, baseado no mesmo princípio eliminava os que não correspondesse a perspectiva de uma raça pura (ariana). Logicamente essa notícia não é veiculada na nossa imprensa pró-aborto.[/box_warning]

Fonte: facebook.com/mateusmaria.dadivinamisericordia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *