JMJ – Jornada Maçônica da Juventude?

Amor Mariano: Gostaria aqui de enfatizar que não somos contra a JMJ, e sim contra os abusos que estão cometendo nesse evento como a inclusão de organizações e artistas que tem em seus propósitos valores que vão contra o que sempre ensinou a Santa Igreja Católica. No sábado eu estava assistindo a uma Missa, transmitida pela TV Canção Nova onde um Padre (que não preciso aqui citar o nome, pois não é essa a intenção) defendia com grande ardor o cantor Luan Santana dizendo que não podemos julgá-lo pois não sabemos o que se passa em seu coração. Em parte o amado Padre está certo, não podemos julgá-lo, mais errou (em parte) quando fez essa afirmação, pois nós, os defensores da Santa Igreja jamais julgamos quem quer que seja, o que fizemos foi exortar sobre a participação desses artistas na JMJ, pois as músicas dos mesmos e o exemplo de vida(que conhecemos pois são pessoas que estão na mídia, ou seja não é julgamento é um FATO) não devem ser seguidos pelos jovens. A notícia abaixo vem mostrar mais uma vez que a organização da JMJ, infelizmente, não está preocupada em agradar a Deus e sim ao mundo! Tenho grande convicção que não era esse o evento que nosso Beato João Paulo II tanto sonhou! Salve Maria!

Comentário de fratresinunum.com:
Será que os jovens têm alguma ideia do envolvimento da ONU com a cultura da morte? E qual o propósito da organização da JMJ ao dar espaço a esta ignóbil instituição, cujas principais metas são destruir a moral cristã e implantar o controle populacional através da contracepção, esterilização, promoção do homossexualismo e aborto? Logo eles discutindo “cultura da paz”?

Encontro da ONU é parte do legado internacional da JMJ Rio2013

Por Jornada Mundial da Juventude – site oficial: Em parceria com as Organizações das Nações Unidas (ONU), a Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) vai promover uma manhã de debates sobre o papel da juventude no desenvolvimento sustentável e da paz. O evento “Jovens e cultura da paz”, que vai acontecer no dia 23 de julho, vai contar com a participação do enviado especial do secretário-geral da ONU para a juventude, Ahmad Alhendawi, e terá um espaço para a apresentação de representantes jovens dos cinco continentes. São esperados cerca de 650 jovens. O evento faz parte do legado internacional da JMJ Rio2013.

O evento vai acontecer no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), onde vai funcionar os consulados das delegações internacionais durante o encontro da juventude com o Papa. Para participar dos debates, será necessário se inscrever.

A ONU, que tem um escritório de políticas voltadas para a juventude, já trabalha na formação de novas lideranças. De acordo com o secretário executivo da JMJ, monsenhor Joel Portella, a Jornada é uma oportunidade de ouvir os jovens e conhecer suas expectativas para o mundo.

“A Jornada tem uma característica muito interessante, ela leva os jovens a olharem para Deus, para o mundo e para si. E esse olhar leva a uma grande responsabilidade na construção deste mundo novo”, explica monsenhor Portella.

Fonte: fratresinunum.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *