Croácia bane “educação sexual” nas escolas e se apresta a impedir o “casamento” homossexual

Na Croácia, o Tribunal Constitucional derrubou um programa de “educação sexual” nas escolas introduzido pelo Partido Socialista no poder.O perverso programa incluía a promoção da homossexualidade, da pornografia, de condutas promíscuas e da pedofilia.A associação “A Voz dos Pais das Crianças” – GROZD, apresentou recurso ante dito tribunal sobre a constitucionalidade desse programa, aliás compulsivo para todas as crianças em idade escolar.

A Corte Constitucional reconheceu a procedência do recurso e interditou o programa nas escolas, afirmando que os direitos dos pais devem ser respeitados.

Também, essa associação recolheu mais de 500.000 assinaturas em 15 dias para impor que o Parlamento efetive um referendo sobre o “casamento” homossexual.

A Croácia tem perto de 3.750.000 cidadãos com direito a voto.Um pedido do género deve reunir as assinaturas confirmadas de mais de 10% dos votantes num prazo de 15 dias. O limite legal foi largamente superado.A pergunta do referendo será: “V. está de acordo com a inclusão na definição do matrimonio na Constituição da Croácia, que ele deve ser a união de um homem e uma mulher?

A perspectiva é de que o referendo tenha lugar no próximo outono, e que a Constituição passe a proteger o casamento como uma união entre um homem e uma mulher.

O partido socialista que governa a Croácia e as organizações de homossexuais e de feministas manifestam uma fúria incontida. Pois de fato sabem que a população é maioritariamente em favor da família nesses termos da proposta.

Ministros socialistas também atacaram a Corte Constitucional pela decisão que bane a perversa “educação para a saúde” e anunciaram que o Parlamento não respeitaria a decisão do referendo.Aliás, é o que esses grupos vêm fazendo em numerosos países, em nome da democracia e dos direitos humanos da população!

Demônios porque usam de palavras cheias de astúcia e fingimento, como “educação sexual” e “saúde reprodutiva”, quando na realidade mais profunda o verdadeiro sentido de educação é PERVERSÃO, e o do segundo, mais diabólico ainda, não visa a saúde reprodutiva, mas a morte programada.

O povo croata está bem, e tem certamente a proteção do Céu, até porque está atento e não deixa que tais projetos os peguem de surpresa, mas se antecipam a eles, promovendo plebiscitos como este que reuniu em 15 dias a assinatura de quase 20% da população votante. Isso é algo inédito, sinal da reação firme do povo.

Claro que a batalha para eles continua, porque agora vem o Plebiscito, mas acredito que 500 mil eleitores trabalhando com os que votaram terão mais força do que um bando de facínoras, que visa apenas a destruição das famílias e perversão das crianças inocentes. Mas no Brasil, tais cartilhas circulam! E matam almas! Pervertem crianças!

Como pode alguém querer “educar” para a saúde, se parte de um projeto de morte? Acaso saúde sexual é a esterilidade gay, ou a formação de casais homossexuais? Mas não é exatamente neste meio que a AIDs mais mata, porque mais se prolifera? Por que não um projeto que visa educar o povo para a fidelidade matrimonial, e o sexo somente após o casamento?

Somente um plano assim teria a aprovação de Deus e a bênção do Céu. Qualquer outra atitude ou projeto só é capaz de atrair sobre os povos a ira divina, com consequências e prejuízos inimagináveis. Nenhuma nação que aprovou o aborto e leis de proteção às práticas homossexuais e a tirania do sexo, ficará sem sentir o braço potente do Pai Eterno. Nenhuma escapará!

Como estas tentativas acontecem em praticamente todos os países do mundo, com absoluta certeza, nenhum palmo de terra deste planeta ficará sem ser mexido, quando a misericórdia infinita der lugar a também infinita Justiça… Que certamente olhará como melhores olhos o povo croata.. Longa vida a eles!

Quem viver verá…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *