Bispo destaca firme resposta e coragem de Bento XVI ante abusos sexuais

  • Bispo destaca firme resposta e coragem de Bento XVI ante abusos sexuais Data da Postagem: 5 mar 2013 | Autor: Mateus | Comentários: 0 comentário
  • Wayback Machine

    Previous capture

    BUENOS AIRES, 05 Mar. 13 / 05:00 am (ACI/EWTN Noticias).- O Bispo de Lomas de Zamora (Argentina), Dom Jorge Lugones, presidiu uma Missa de agradecimento pelo pontificado de Bento XVI durante a qual destacou o valor com o que enfrentou os escândalos sexuais dentro da Igreja e a proximidade com que acolheu às vítimas.

    “Este é o homem que se encarregou da dor e da desonra cometida por membros da Igreja (…); Sua Santidade Bento XVI não procurou um lugar, mas procurou servir onde o Senhor lhe pedia, até que realmente não pôde mais”, expressou durante sua homilia.

    Nesse sentido, o bispo argentino citou parte da biografia do Papa Emérito escrita por Peter Seewald, em que Bento XVI faz referência a estes casos: “sofrestes imensamente e isso me aflige de verdade. Sei que nada pode apagar o mau que suportastes. Sua confiança foi traída e sua dignidade foi violada”.

    “Muitos experimentaram que quando tinham o valor suficiente para falar do que lhes tinha acontecido, ninguém queria lhes escutar. Os que sofreram abusos nos internatos devem ter sentido que não tinha jeito de escapar de seus sofrimentos. É compreensível que lhes seja difícil perdoar ou reconciliar-se com a Igreja. Em seu nome, expresso abertamente a vergonha e o remorso que sentimos todos”, acrescentou.

    Ante os sacerdotes, religiosos e fiéis das 60 paróquias da Diocese, o Prelado reiterou seu agradecimento pelo pontificado de Bento XVI, “sua grandeza de coração, sua valentia e o testemunho que nos deixou, sobretudo por sua confiança em Deus”.

    Por isso, exortou à Igreja local a “acompanhar a Bento XVI em sua decisão com o carinho e a oração” e “testemunhar assim nossa comunhão com Pedro”.

    Durante a Missa, Dom Lugones também convidou aos fiéis a viver “o caminho do deserto quaresmal como uma luta contra o mau que habita em nós mesmos, a força da Palavra de Deus, a oração de súplica e as obras de misericórdia para que, saindo à luz, a futura Páscoa nos encontre iluminados com a luz do Senhor Ressuscitado”.

    “Neste tempo propício de Quaresma, oramos por Sua Santidade, o papa Bento, e oferecemos e pedimos ao Espírito Santo pelos eleitores do novo Papa. Obrigado Sua Santidade, e que Maria, Nossa Senhora da Paz, sempre o proteja”, concluiu.

    Fonte: Aci Digital

    Leia também…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *