Bergóglio recebe orações com imposição de mãos dos protestantes

[quote]

A paz !

Salve Maria

Como é que fica a encíclica Mortalium Animos, nessa história toda ?

Confira você mesmo: http://w2.vatican.va/content/pius-xi/pt/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19280106_mortalium-animos.html

Rezemos o Santo Rosário, o retorno glorioso de Nosso Senhor Jesus Cristo é iminente.

[/quote]

O encontro do Papa com pastores pentecostais

Abraço do Papa Francisco com Pastor Giovanni, durante encontro com pastores pentecostais no Vaticano – EPA

Cidade do Vaticano (RV) – Na tarde de ontem, quinta-feira (07/05), o Santo Padre recebeu em audiência privada um grupo de cerca de cem pastores evangélicos pentecostais provenientes de diversas partes do mundo. O grupo era guiado pelo Pastor Giovanni Traettino, cuja comunidade “Igreja Pentecostal da Reconciliação, em Caserta, foi visitada pelo Papa Francisco em 28 de julho de 2014.O encontro – realizado numa das salas do complexo projetado por Pierluigi Nervi para as audiências papais – foi caracterizado por uma viva cordialidade e espírito de oração pela unidade. Foram os próprios pastores que manifestaram o desejo de encontrar Francisco. O Papa estava acompanhado pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos, Cardeal Kurt Koch.A visita do Papa Francisco ao Pastor em 2014 foi considerada histórica, por ser a primeira vez que um Papa viaja do Vaticano para se encontrar com um pastor protestante.“Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos, disse Bergoglio na ocasião. Eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo”.

Francisco se reuniu com a comunidade de pentecostais da cidade ao norte de Nápoles e com 350 protestantes vindos de diversas as partes do mundo. Ele pediu que os cristãos se unirem na diversidade:

“O Espírito Santo cria diversidade na Igreja. A diversidade é bela, mas o próprio Espírito Santo também cria unidade, para que a Igreja esteja unida na diversidade: para usar uma palavra bonita, uma diversidade reconciliadora”, observou. (JE)

Fonte: br.radiovaticana.va

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *