A vida deve “sempre ser defendida, já desde o ventre materno”.

No último dia 6 de agosto, o Papa Francisco enviou uma benção apostólica para os fiéis, comunidades e paróquias que participam, no Brasil, da Semana Nacional da Família. A programação, que ocorre entre os dias 11 e 17 de agosto, faz a reflexão do tema “Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”. O evento é animado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB.

A seguir, a íntegra da mensagem do Papa Francisco:

Vaticano, 6 de agosto de 2013

Queridas famílias brasileiras,

Guardando vivas no coração as alegrias que me foram proporcionadas durante a recente visita ao Brasil, me sinto feliz em saudá-las por ocasião da Semana Nacional da Família, cujo tema é “A transmissão e a educação da fé cristã na família”, encorajando os pais nessa nobre e exigente missão que possuem de ser os primeiros colaboradores de Deus na orientação fundamental da existência e a segurança de um bom futuro. Para isso, “é importante que os pais cultivem as práticas comuns de fé na família, que acompanhem o amadurecimento de fé dos filhos” (Carta Enc. Lúmem Fidei, 53). Neste sentido, os pais são chamados a transmitir, tanto por palavras como, sobretudo pelas obras, as verdades fundamentais sobre a vida e o amor humano, que recebem uma nova luz da Revelação de Deus. De modo particular, diante da cultura do descartável, que relativiza o valor da vida humana, os pais são chamados a transmitir aos seus filhos a consciência de que esta deva sempre ser defendida, já desde o ventre materno, reconhecendo ali um dom de Deus e garantia do futuro da humanidade, mas também na atenção aos mais velhos, especialmente aos avós, que são a memória viva de um povo e transmissores da sabedoria da vida. Fazendo votos de que vocês, queridas famílias brasileiras, sejam o mais convincentes arautos da beleza do amor sustentado e alimentado pela fé e como penhor de graças do Alto, pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida, a todos concedo a Benção Apostólica.

Fonte: Fratresinunum.com

[box_info]

Amor Mariano:

Essa mensagem poderia ter sido transmitida antes do fim da JMJ, quem sabe assim, nossa presidenta ficasse constrangida e não assinasse a lei PLC 03/2013. No entanto, sabemos que a causa do aborto, a causa gay, eutanásia, camisinha e todas as leis imorais, fazem parte do plano de governo dos petistas, assim, independe do governante, em sendo do PT, se esforçará para aprovar tais leis malditas. Também sabemos da pressão mundial, que os grupos que detêm o dinheiro do mundo, exercem sobre os governos mundiais, para que aprovem tais leis. Isso é ação do Anticristo no mundo. ( 1 João 2:18 “Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora.” )

Ficamos tristes, pois sabemos da autoridade concedida por Deus para nossos bispos. Homens escolhidos a dedo por Deus. Receberam a mesma autoridade que Jesus concedeu aos Apóstolos. Se esses homens gritassem para que algo não acontecesse, até mesmo a natureza obedeceria (Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a esta amoreira: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá” (Lc 17.6)), e o inferno se calaria. Mas para isso, é necessário que sejam homens de oração, que meditam sobre o sagrado, sobre nosso catecismo, sejam apaixonados pela tradição da nossa Santa Igreja, Católica, Apostólica Romana, ou seja, que tenham a mesma intimidade que os Apóstolos tinham com Jesus. Assim, o próprio Espírito Santo, lhes suscitaria o quê, e como fazer. Para estar em comunhão com Jesus, é necessário a piedade, rezando (principalmente o terço), confessando-se, após a comunhão adorar Jesus ali naquele momento sublime, onde o nosso físico toca no físico de Jesus, pois a Eucaristia é CORPO, SANGUE, ALMA E DIVINDADE DE JESUS. Como dizer que adora Jesus na Eucaristia, se alguns, nem se ajoelham quando o milagre acontece, logo depois das palavras de consagração durante a Santa Missa ? Isso serve para todos nós católicos, inclusive os ministros sagrados, padres, bispos, cardeais e até mesmo o papa – salvo claro, quando há problema de saúde.

Essa semana, que iniciou domingo último, inaugurando a semana nacional das famílias, é de extrema importância para nossa nação, diante do grave momento que vivemos. É preciso que todos os católicos se esforcem em participar dessa semana, fazendo com que os valores cristãos sejam difundidos, rezando o santo terço nas famílias, participando das adorações, rezando o ofício, mesmo que os sacerdotes não participem, façamos nossa parte, não podemos cruzar os braços e dizer : ” está tudo perdido “, não, precisamos acreditar, pois enquanto tiver um filho de Deus, que O ama, adora, que obedece os santos mandamentos, esse Deus onipotente se debruça para ouvir essas preces.

Salve Maria Santíssima !

[/box_info]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *