A Lavagem Cerebral Comunista nas Escolas do Brasil

JOVENS ENGANADOS

http://s2.glbimg.com/xv2tqAO-s3pjw04bcC0Wdmy2hsI=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/04/01/aula.jpg

Vejam inicialmente parte desta reportagem que saiu na mídia… Um grupo de estudantes da Universidade de São Paulo (USP) invadiu uma sala de aula da Faculdade de Direito na segunda-feira 31 depois que o professor de direito administrativo Eduardo Lobo Botelho Gualazzi tentou defender o golpe de 1964, que colocou o Brasil, há 50 anos, em uma ditadura civil-militar de 21 anos. O protesto dos alunos ocorreu no meio da aula e foi registrado em vídeo por um dos estudantes. Nas imagens, Gualazzi aparece lendo um texto que distribuiu para alunos do 3º ano. “A história informa que as tiranias vermelhas terminaram afogadas em um holocausto de sangue humano e corrupção total, material e espiritual. Em 1964, o socialismo comunismo esquerdista-totalitário almejava apoderar-se totalmente do Brasil”, diz Gualazzi no vídeo ao justificar o golpe de Estado contra o governo de João Goulart.

Disse o escritor Nelson Rodrigues:

Em centenas de artigos que já escrevi nestes anos, sempre deixei bem claro meu verdadeiro ódio ao sistema comunista. Deus mesmo diz que devemos odiar o que é mortal, pecaminoso, criminoso, destruidor, principalmente aquilo que visa destruir as almas. E o comunismo, invenção ímpar de satanás, certamente consegue os dois: matar o corpo e a alma. Sei que vou escrever para uma grande maioria de pessoas que não precisa ouvir tais colocações, que já sabe disso, mas talvez isso possa trazer argumentos para quem o ler possa levar isso em especial aos jovens, que estão sendo brutalmente enganados por este monstro: o comunismo! Não brinquem com ele!

A reação destes jovens, verdadeiros filhinhos de papai – porque naquela Universidade só estudam ricos – na verdade prega contra qualquer resquício de inteligência, de bom senso, de respeito e de justiça, e isso que se trata de jovens estudantes de “direito”. Mas que direito torto é este que se manifesta assim contra o também direito de um professor de dar sua aula pacificamente? E contra o direito de um aluno discordar, mas pacificamente? Na verdade, dei uma corrida na internet quanto a esta USP e verifiquei que é de longa data que se pode ver assim: “estudantes da USP invadem…”,desde a reitoria até salas de aula, também os diretórios acadêmicos, algo que prega exatamente contra qualquer norma de ensino. São, pois, useiros e vezeiros da baderna! É isso direito?

Eu me pergunto então, quando é que os jovens universitários deste país deixarão de ser cobaias da esquerda odienta e rancorosa? Até quando vendarão seus olhos para a realidade gritante do tremendo mal causado pelo comunismo e pelo socialismo? Até quando agirão sem inteligência, sem raciocínio ouvindo e seguindo as prédicas de ódio de mestres do horror como Marx e Guevara, que cegados pela inveja, pelo ódio, dotados de almas da mais refinada torpeza, que têm levado gerações inteiras a apoiarem este monstro? Juventude do Brasil, ou você acorda e vive, ou morre por via deste monstro que te engana. Nunca ponha na camisa a foto deste demônio chamado Che!

Em vista do que pretendo falar, transcrevo o que retirei da internet, pequenos textos de pessoas conhecidas e também inteligentes, também famosas, das quais não se pode negar conhecimento de causa. São frases de pessoas que não se deixam seduzir pelo discurso de ódio do comunismo, mas que percebem os efeitos deletérios de todas as administrações, em quaisquer países do mundo, onde este sistema demoníaco deitou suas garras. São pessoas que sabem dos mares de sangue humano que o comunismo já derramou, e da miséria que resultou das pobres nações onde este regime, sempre tirânico, perseguidor, cruel e assassino submeteu tais povos.

Vejamos alguns textos:

Antes de falar do comunismo em si, temos que falar da pessoa do comunista. Parte da frase doFernando Pessoa que citei acima “se todo o que há de lixo moral e mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido”, pode ser aplicada a cada pessoa que se afunda nesta ideologia. Lixo moral e mental, nada diferente pode explicar pessoas – além do fato de serem todas possessas – que defendem os princípios que regem tal sistema. Tudo isso parte de pessoas cheias de um ódio brutal e cego, que o tem como primeiro princípio de vida, nem diria princípio moral, porque de moral eles nada têm. A moral deles é a mesma que também rege os destinos do inferno!

Na verdade estas pessoas são regidas por uma palavra chamada incompetência, e explico a razão. Todos eles são pessoas dotadas, também, de uma brutal inveja, do que os outros adquiriram com trabalho, e isso os move no sentido de uma cobiça insana, absurda e diabólica. No sentido de que, não podendo adquirir os bens que almejam por meio da competência administrativa, nem do trabalho árduo que forma a riqueza – trabalho que odeiam com todas as fúrias – tomam então o poder e acabam por controlar, usufruir e se locupletar dos bens de toda a população, de toda a riqueza de uma nação, se adonam dos impostos que este povo paga, mas não em benefício do povo pobre – que cabresteiam e usam como bucha de canhão – e sim do grupo da mesma laia que a tudo controla.

Temos assim as palavras chaves que movem todos os comunistas:

O comunista ODEIA persegue e mata a todos os que não pensam como ele! O comunista tem INVEJAde todos os que possuem algum bem! O comunista COBIÇA a posse e o uso de todos os bens do mundo. O comunista é por natureza um PREGUIÇOSO, é descaradamente vadio como foi Marx e Che! O comunista é MENTIROSO até o mais fundo da alma, e é da mentira que serve se para chegar ao poder. O comunista é SOBERBO, tem sede insaciável de poder e de mandar, mais, de escravizar, de esmagar qualquer pessoa que não lhe obedeça. O comunista é LUXURIOSO por natureza, porque já possuindo todos os outros vícios não há como escapar deste. É por isso que os sistemas comunistas, em todo mundo, lutam pelo homossexualismo, pelas drogas, pela luxuria, pela prostituição, a pedofilia e o aborto. O comunismo é o regime do vício, a escola do ócio, e a doutrina do pecado.

O leitor pode correr todos os países do mundo, onde este sistema deitou suas hediondas garras, e verá que a trupe de comando, toda ela, era e ainda é dominada totalmente por estes vícios. Isso significa que o comunismo é a antítese do cristianismo, ou seja: se o cristianismo luta por Deus e Sua Lei, pela moral divina, o comunismo luta até a morte, pela lei de satanás pela falsa moral dos infernos, a quem dá o nome de ética. Sim ética de tomar o poder pela astúcia, a intriga e a mentira! Ética de roubar o estado e dilapidar o erário público! Ética de legislar a favor do crime e do vício! Ética de mentir ao povo em estatísticas fraudulentas! Ética de calar os oponentes a custa de intrigas ou de compra! Ética de comprar a mídia e as consciências dos que deveriam informar! Ética de eliminar os oponentes pelo assassinato! Ética de fazer tudo o que ofende a Deus, que desafia Suas Leis e tem a ver com Seus Mandamentos.

Acima um dos autores afirma que devemos combater o comunismo, acima de tudo em nome da dignidade humana, mas também da verdadeira liberdade. Pessoalmente, desde os idos da Revolução de 64, e da tomada do poder pelos regimes militares, posso dizer que sou testemunha de tudo o que aconteceu e que tem acontecido em nossa nação e no mundo, e por isso, quando escrevo este texto, posso garantir que dou testemunho da verdade. Na realidade, quando eu era criança, nos primeiros anos de escola, de uma forma natural, não forçada, não imposta pelos meus avós ou meus pais, sempre o ouvir a palavra “comunismo”, me causava medo, repulsa e mal estar. Tinha a ver com sangue! Por um razão que desconheço, ou quem sabe por algum dom especial, nunca, em nenhum momento da minha vida deixei de sentir e de ter noção do que significa este regime. Vermelho, sangue, crueldade!

Naquela época eu estava no Seminário dos Jesuítas que ficava em Montenegro, justamente perto de Porto Alegre, de onde o terrível Leonel Brizolla, inflamado de veneno vermelho, vomitava discursos do seu ódio comunista. Naqueles meses de horror era comum os aviões de combate passarem em voos rasantes sobre a nossa região e os céus permaneciam cruzados de fumaça dos aviões que iam e vinham num tremendo frenesi. Inclusive tínhamos a TV e podíamos ir acompanhando a evolução dos fatos, o que nos punha em tremendo medo. Os padres inclusive nos alertavam para o perigo do que estava a ocorrer e assim desde jovem acompanhei a escalada dos terroristas e a ação providencial dos militares.

Como já se podem ver acima nos anunciados de tantas pessoas importantes, que conheceram a realidade do comunismo desde a sua vertente, nós podemos notar em toda pessoa comunista na realidade é um psicopata. Mais do que isso, é um possesso. Não é possível que alguém que, estudando seriamente os horrores do comunismo no mundo, possa ainda defender tal sistema de governo, mesmo que odeie de morte o capitalismo, que também tem seus horrores. Impossível que seja uma pessoa equilibrada, aquela que observa a realidade cruel de uma Cuba, que a despeito de 50 anos de governo e mais de 60 mil assassinatos – fora os milhares que morreram no mar tentando fugir dali – resultou num país em ruínas, numa economia em frangalhos, e numa imensa Ilha Prisão de milhões de escravos. Lá vemos um país famélico, dependente de esmolas para sobreviver, é nisso que dá o comunismo.

De fato, se Cuba não fosse uma ilha, Fidel Castro teria muito poucos habitantes para administrar, porque ou eles fugiriam de lá, ou ele teria que os matar tentado fugir. E de fato, o comunismo somente continua ali, porque cada cidadão “livre” e em condições de “trabalho”, tem pelo menos um espião ou agente do governo em seu encalço, vigiando seus movimentos, seus procedimentos, e suas palavras. Ali não existe liberdade de expressão, não existe liberdade de empreendimento particular, e tudo o que funciona em nome do estado mau mantenedor é na verdade obsoleto e improdutivo, inviável, inoperante, e desgraçadamente arcaico e estúpido. É impossível que os governantes de Cuba, que antes de Fidel Castro era uma das joias da América, sendo pioneira em avanços da era moderna, não percebam que seu sistema é uma aberração. Somente pessoas cegas por satanás seguem nisso!

Nos últimos dias temos acompanhado os acontecimentos da Ucrânia e seus entreveros com a Rússia, então a gente fica sabendo de coisas estarrecedoras. Principalmente voltando atrás nos idos de 1928, onde já se notava o tremendo fracasso econômico da Rússia, já se via a baixa produtividade das 240 mil fazendas coletivas que eles implantaram, num país que desde 1918 vivia sob o comunismo. Neste ano Josef Stalin decretou a requisição compulsória de cereais, não somente de cereais, mas até mesmo de roupas e de calçados, tudo o que aqueles demônios precisavam para manter exércitos e armas.

Então invadiram a Ucrânia e retiravam das famílias toda a colheita, absolutamente toda, sem deixar um grão, até sacavam as roupas deles. E na medida em que as pessoas morriam de fome e de frio, os soldados ainda recebiam uma gorjeta por cada cadáver que recolhiam. Fala-se que mais de seis milhões de pessoas morreram, só neste país, de fome e de frio, a maioria somente no inverno de 1933. Se eles chegavam a uma casa perguntando por doentes e ali alguém agonizava, então o acabavam de matar sem piedade, para não precisarem voltar no outro dia. Imaginem o ódio que ainda está latente no povo ucraniano!

E assim foi na Rússia inteira, acredita-se que mais de 35 milhões de russos deram a vida sob os ferros daquele diabólico regime, que – diga-se de passagem, ainda não morreu – tudo devido à incompetência administrativa dos dirigentes, fruto da falência das fazendas coletivas que eles implantaram, porque querendo fazer “justiça social” tiraram as terras dos produtores – que sabiam produzir – e as deram aos “sem terra”, que nada sabiam de produção agrícola. Como eles têm feito no Brasil!

E vendo a falência do seu sistema, passaram então a estabelecer cotas de produção, digamos de 100 sacos de trigo por fazenda. Na época da safra os soldados vinham buscar o estabelecido. Se a fazenda tivesse produzido apenas 90, eles levavam tudo, quando não matavam os fazendeiros, e assim muitos morriam de fome. Se, porém, a fazenda produzisse mais do que isso, eles levavam todo o excedente, deixando um mínimo para as pessoas não morrerem.

O resultado disso é que ninguém mais produzia excedentes, e tudo se estagnou. Como a Rússia não tinha mais como sustentar, a partir de sua produção, o tremendo esforço bélico que eles fizeram, passaram então a anexar diferentes países, não somente Criméia e Ucrânia, um total de perto de 30 países ou enclaves, onde eles impuseram seu tirânico regime, formando a URSS, e de onde sacaram todas as riquezas, a produção, o sangue a vida e a alma de tais povos. Isso tudo durou até a queda do muro de Berlim, em 09/11/1989. Este monstro sanguessuga, ineficiente na produção, tirânico e sanguinário, truculento e opressor, pode se dizer que até hoje foi o maior monstro que a humanidade já produziu, o regime mais cruel e assassino que jamais aconteceu em alguma nação.

Alguns chegam a sacar como defesa a situação da China, do império vistoso que eles estão formando depois de algumas modificações no regime comunista – depois de mais de 60 milhões de assassinatos. Entretanto que ninguém se fascine por aquele diabólico sistema, porque tudo o que eles estão produzindo de excedentes, não está sendo posto para o bem daquele povo, oprimido e sofredor, e sim para a montagem de um monstruoso exército, através do qual eles irão, a ferro e a fogo, buscar espaço físico onde colocar seu povo, sua população de mais de 1,3 bilhões de pessoas, a despeito de sua política truculenta de controle da natalidade. A China e a Rússia vermelha continuam sendo um espectro negro que paira sobre a humanidade. O regime que os governa, é de ódio puro, é de sangue e de terror, e somente será derrotado quando afogar-se definitivamente no próprio sangue.

Muitas vezes eu já meditei, e até hoje nunca consegui uma explicação segura, sobre como um punhado de gente, algumas cabeças diabólicas, alguns cérebros deturpados, algumas mentes torpes, podem manipular e chegar ao poder em uma nação, e sendo míseros alguns, conseguir manter sob este negro regime, por décadas seguidas, a todo um povo, que não se subleve, não consegue mais livrar-se de suas garras, e se deixa matar e esmagar como vermes sem reagir. Somente pelo poder do inferno isso tem explicação! E somente por uma amnésia coletiva dos exércitos de tais nações, que acabam seguindo as ordens de tais celerados, estes não se sublevam, não defendem mais o povo – no que estariam obrigados, a eles e às próprias famílias – e sim defendem os desatinados do poder. Isso somente acontece pelo poder dos infernos!

Assim chegamos a situação quase única do Brasil, nos idos da revolução de 1964. Eu falei que os exércitos, na maioria das nações acabam protegendo os comunistas, entretanto isso não aconteceu aqui no Brasil.

Por qual motivo isso não aconteceu, e ao contrário, quando tentavam impor tal regime, eles se sublevaram e tomaram o poder?

Tudo começou, como não poderia deixar de ser pelo Rosário!

Foi Maria que naquela vez nos protegeu. É que naquela vez se levantou um movimento chamado“Marcha da Família com Deus pela Liberdade”, que segundo o Wikipédia, teve como inspiração e estopim a pregação anticomunista do padre irlandês Patrick Peyton,fundador do movimento Cruzada do Rosário pela Família.

A partir disso, com apoio de alguns políticos, houve ao todo 49 marchas destas, que resultaram na derrubada do governo Jango Goulart. Não foi golpe foi restabelecimento da ORDEM!

Penso que todos os universitários deveriam ler o que trás este dicionário, sobre aquele tempo conturbado. Para facilitar, transcrevo apenas o primeiro parágrafo que está na Wikipédia.Marcha da Família com Deus pela Liberdade foi o nome comum de uma série de manifestações públicas ocorridas entre 19 de março e 8 de junho de 1964 no Brasil em resposta à “ameaça comunista” representada pelo discurso em comício realizado pelo então presidente João Goulart em 13 de março daquele mesmo ano.

Na data, o mandatário assinou dois decretos, permitindo a desapropriação de terras numa faixa de dez quilômetros às margens de rodovias, ferrovias e barragens e transferindo para a União o controle de cinco refinarias de petróleo que operavam no país. Além disso, prometeu realizar as chamadas reformas de base, uma série de mudanças administrativas, agrárias, financeiras e tributárias que feriam os interesses da classe média e da elite, já que haveria distribuição de terras e bens.

Discursando para cerca de 150 mil pessoas, Goulart antecipou a reforma urbana e a implementação de um imposto sobre grandes fortunas. No contexto da Guerra Fria e da polarização entre os Estados Unidos e a União Soviética, tais ideias progressistas foram vistas como um passo em direção à implementação do socialismo.

Embora que o texto cite a palavra “ferir os interesses da elite”, não foi a elite quem se levantou, porque a elite sempre soube se aproveitar destas revoluções. Afinal é sempre uma “elite” que toma o poder, não importa que ela seja de direita ou de esquerda.

No caso, o que importa sim é ver a truculência dos decretos de Jango, e imaginem a revolução que seria se as marchas não tivessem acontecido, com calma e sem mortes. Desapropriação de terras – como na Rússia, China e Cuba – controle de todos os meios de produção, e ingerência nos bens patrimoniais nas cidades, tudo isso era o rastilho de um incêndio e do nosso fim. Muita gente destes que hoje ama ocomunismo, com absoluta certeza não teria hoje a mesma ideia sobre ele, se o Movimento popular não tivesse acabado com a festa comunista. Mas o exército só se mexeu depois da sublevação do povo.

O texto também fala em “ideias progressistas” o que é de fato uma aberração, porque basta olhar o tipo de “progresso” que o comunismo trouxe para Cuba. Existem hoje os defensores de financiadores deste maldito regime, que tecem loas para aqueles facínoras que escravizam o nobre povo cubano, mas eles vivem aqui em mansões e em ricas coberturas, dirigem carros importados e tomam vinho de 9 mil reais a garrafa. Com o dinheiro do povo! Por que eles não vão viver lá, com geladeiras vazias, com as mulheres e filhas tendo que se prostituir para conseguir dólares – moeda que ainda dá dignidade mínima a alguns – e sendo vigiados dia e noite por uma polícia conivente, que ganham míseros 30 dólares por mês para delatar seus irmãos? Por que não vão viver lá mesmo com médicos e outros profissionais, que trabalham durante a semana para o governo e no Domingo são obrigados a ir cortar cana para os engenhos de açúcar, e levar para lá com carros de boi.

É isso o ideal progressista do comunismo?

Assim, dias atrás nos vimos discursos inflamados, de ambas as partes, uns defendendo a Revolução de 1964, outros condenando o “golpe militar de 64”. São tão malditos, tão carregados de ódio os que condenam a tomada do poder pelos militares, que mesmo após a promulgação de uma Lei de Anistia, com alcance total, amplo, geral e irrestrito para ambos os lados daqueles confrontos, que querem agora derrubar ou rever aquela lei, mesmo contra todas as Leis mundiais, pois os crimes prescrevem em 20 anos.

Querem botar na cadeia os militares que lutaram naquela guerra suja, mas se negam terminantemente a aceitar que, somente houve um levante Militar em Defesa de nossa Pátria, porque houve antes uma tentativa guerrilheira dos comunistas de implantar aqui este regime do diabo. Se houve crimes do lado dos militares, houve também já ANTES dos assaltantes de bancos, dos guerrilheiros do Araguaia, com também suas torturas, sevícias e crueldades. Tudo isso prescreveu, e ponto final!

Sim, os governos militares foram perdulários, eles pegaram o Brasil com uma dívida externa de 3 bilhões de dólares e a entregaram para o Sarney com uma dívida de 95 bilhões. Mas pelo menos nossa nação teve paz, nossas famílias tinham segurança, e nunca como naquele tempo funcionavam os Correios, que hoje é uma desgraça. Como funcionava a saúde, a educação, o transporte e a segurança pública.

Entretanto, só nos de 12 anos de governo comunista do nosso país, a dívida da nação cresceu em torno de 1,6 trilhões de reais. Além do que praticamente sucatearam a maior empresa do Brasil a Petrobras, e nunca em toda a história da nossa nação as casas bancárias tiveram tanto lucro. E vejam que isso tudo, quando vivemos ainda o comunismo disfarçado e não declarado. Mas virá!

Nesta altura do meu texto, eu digo ao amigo leitor que me senti com cara de palhaço, e digo por que!

Enquanto escrevo os textos, para não atrasar nas respostas dos e-mails, de quando em vez dou uma olhada neles, e para minha indignação, sei lá, uma espécie de raiva – que Deus me perdoe – ou por um sentimento de frustração, de que não adianta lutar contra estas coisas, eis que recebo a seguinte…

[quote] DECLARAÇÃO – POR TEMPOS NOVOS, COM LIBERDADE E DEMOCRACIA!

Juro para você leitor, que do mais profundo de minha alma – e que a justiça divina me puna por eu dizer isso, se errado for – eu considero uma blasfêmia inominável colocar o nome de Nossa Senhora Aparecida em um texto destes, como é também blasfemo o texto, fundado no rancor, no ódio, na mentira, na farsa, no desconhecimento completo da verdade, o que torna seus autores tão culpados como os que foram responsáveis por haver um levante militar.

Se os bandidos que tentavam fazer do Brasil outra Cuba se tivessem recolhido, se os facínoras, que assaltaram bancos, para comprar armas e lutar contra a sociedade brasileira, senhores bispos, não contra os militares, se eles não tivessem formado guerrilhas nem tivessem se sublevado, aos militares não interessava governar o país. Bastaria que os bastardos parassem de lutar contra nosso povo, que tudo voltaria à democracia novamente. Embora seja esta outra peste!

Os chamados acima, que negritei, dariam para tecer um livro de comentários, entretanto este não é nosso interesse agora. Cada um deles contém verdadeiras blasfêmias se consideradas como vindas de luminares da nossa Santa Igreja Católica, porque todos são sinais exatamente daquilo que a Igreja jamais deveria se meter. Quando eles condenam a ação de alguns sacerdotes e bispos que apoiaram os militares – não se fala em golpe, porque isso, quem desejavam dar era exatamente os comunistas – condenam também os milhões de católicos que foram as ruas, com o Rosário em punho, em volumosas manifestações de desagrado quanto aos interesses dos bandidos vermelhos que nos governavam.

Por que não olham, estes bispos, para o que pretendiam os documentos assinados por Jango? Como podem ser tão cegos e tendenciosos? Sombrio é hoje o horizonte do Brasil, nas mãos destes facínoras!

Acaso o que pretendia Jango e seus comparsas era mesmo uma justiça social? Desapropriação em massa de terras ao longo de qualquer rodovia? O que foi que fizeram os comunistas russos, se não foi a desapropriação de terras? É acaso justiça social matar 35 milhões de inocentes, de fome ou de fuzilamento, em trabalhos forçados nos campos de concentração e por tantos meios? Mas aconteceriaAQUI TAMBÉM! É fazer justiça social sequestrar a produção total dos agricultores, em nome do estado belicoso e sanguinário, uma vez que retirando os meios de produção de quem produz e colocando estes meios em mãos imbecis, quando o que se colhe é a miséria, é a fome, é a destruição das famílias, é a morte. Acaso não clamam aos céus tais exemplos?

Observem os assentamentos socialistas e comunistas no Brasil. Observem se um só deles deu certo?Onde um só deles se tornou produtivo, e manteve todos os assentados produzindo, onde a maioria não vendeu seus lotes, e foi tomar cachaça na beira das rodovias? Sim, para ganhar cesta básica, fome zero, vale gás e bolsa família. É nisso que resulta o comunismo brasileiro: na distribuição de migalhas aos eleitores que mantém esta demoniocracia de pé, enquanto quadrilhas infindáveis assaltam o erário público, depredam as empresas estatais, desviam verbas e recursos para bolsos e cuecas, enriquecem os bancos, e quando a Justiça pega os marmanjos, ainda dizem que é injustiça, querem revanche, fazem de tudo para esconder sua multidão infindável de crimes e roubalheiras. São estes para a CNBB os caminhos da paz, da justiça e do amor? A missão dela é exclusivamente com as almas, não com a subversão da verdade.

Dizem lá, a certa altura, que a igreja não se omitiu diante da repressão promovida pelos militares, e isso ela fez sim por parte dos bispos vermelhos, entretanto, por que ela se omitiu diante dos assaltos a bancos, do assassinato a policiais, das torturas feitas pela guerrilha contra muitos agricultores? Acaso cortar um jovem em pedaços, parte por parte, como fizeram os celerados do Araguaia é mesmo justiça social? Por que podem estes torturar e não os militares. E por que não vão ouvir a jornalista Miriam Macedo, que foi prisioneira da “ditadura militar” que agora depois de 30 anos vem revelar que era mentira que eles não eram torturados e que nem um dedo era neles tocado? Disse ela que eles eram coagidos e ensinados a mentir pelo comunista e Mario Lago. Por que não ouvem também aqueles que foram torturados pelos comunistas. Querem ver tortura? Vão até a China! Pesquisem o que Cuba fez! Lá continua! Ninguém é mais mestre em tortura do que o comunista, porque seu ódio é insano.

Assim, quando são nossos líderes católicos aqueles que subvertem o sentido das coisas, e mentem assim para o povo, nos sentimos como formiguinhas diante dos elefantes. E é desesperador ver isso, sabendo que, se houver nova eleição neste país, este mesmo pessoal da CNBB é capaz de continuar apoiando este regime de ódio, de quadrilhas sem conta, de incompetência e crimes sem limites. De fato, o partido dito dos trabalhadores, foi parido nas sacristias vermelhas de certas casas diocesanas, apoiado por sacerdotes e bispos vermelhos.

O que os bispos não perceberam, nem os militantes deste partido se deram conta é que os comunistas de Miguel Arraes, no Brasil, nunca passaram de 1% dos votos numa eleição, mas quando viram a possibilidade de tomarem o poder, eles se meteram no pt, e hoje dominam toda uma imensa legião de cegos. E com eles vamos ao abismo sim, de algum golpe ou então da verdadeira ditadura! Nossa Senhora já em 1945 previu que o Brasil seria dominado pelo comunismo!

Por favor, petistas com ainda alguma cabeça no lugar, observem que estão sendo enganados pelos comunistas que se infiltraram dentro de vosso partido, com a conivência dos vossos líderes. Não sejam cegos! Além disso, vosso estatuto contempla a obrigatoriedade dos filiados a lutar pelo aborto, o que significa estar fora da Igreja católica, para dizer a palavra correta, estar excomungado dela, porque a lei divina é destinada tanto aos que praticam como aos que aprovam atos ilícitos e procedimentos condenáveis. E os simples fato de serem apoiados pela CNBB não significa, de modo algum a remissão de pena, porque a fonte religiosa que defende este horrendo estado de coisas, certamente terá dupla dose de penas, ou tripla quando tiver que prestar contas ao Juiz.

Enfim, agora nos chega a notícia, de que alguns alunos da USP, ainda com a cabeça no lugar, divulgaram um documento em apoio ao professor que foi atacado por defender a intervenção militar, em nome da ordem e da paz, não o que chamam de golpe. Claro é também uma centelha de esperança ver um professor Universitário com a cabeça no lugar – digo não ser comunista, tendencioso, mentiroso e morada de todos os demônios dos sete vícios – sinal de que nem todos enlouqueceram e emburreceram.

Noutro dia eu conversava com o Cláudio e eu lhe disse assim:

A mesma coisa eu diria para os alunos da USP e de qualquer Universidade do mundo:

Vocês precisam dar um brado de basta, como deu um jovem universitário catarinense que se negou a fazer um trabalho sobre o putrefato, vadio asqueroso, o sujo e mentecapto Karl Marx, cujo lugar nos infernos é junto com os próprios demônios.

Ele mesmo disse ao final da vida:

Jovens, não façam o mesmo! Lutem contra estes falsos mestres e suas falsas doutrinas, suas mentiras e suas falsas ideologias, porque eles querem apenas vos destruir! Lembrem de que mil vezes antes os militares com “Ordem e Progresso”, do com todos os governos civis que lhe seguiram, em “Desordem e Regresso”, todos ateus e atoas.

Só existe um meio de governar uma nação, ao mesmo tempo fazendo justiça social, promovendo a liberdade, e trazendo a paz tão sonhada para os povos, e isso se faz cumprindo os 10 mandamentos da Lei de Deus. Fora isso, o diabo será regente, o inferno na terra será a casa da morada dos povos, e a guerra generalizada será a rotina das gentes. Um país que apresenta 50 mil assassinatos por ano é um país em guerra! E não sigam o que diz a CNBB! Sigam os bons bispos que a combatem!

Mas se quiserem roubo, velhacaria, mentira, ódio, perseguição, tortura, corrupção e a incúria administrativa, a falta de paz e segurança, o ensino podre e depravado, a saúde decrépita com estádios bilionários para o pão e o circo, continuem a impedir vossos bons mestres a falarem a verdade. Invadam as Universidades, quebrem tudo à sua frente.

Mas lembrem:

Você quer ser médico cubano, que ganha apenas 10% do salário para não morrer, e deve dar 90% para o governo que o explora? Isso é apenas um exemplo do comunismo. Ou vai para a China, trabalhar 16 horas por dia ganhando 5 dólares por mês. E coma cobras, sapos, escorpiões, intestinos, vermes e todo tipo de imundícia para sobreviver. É o comunismo chinês!

ASSISTA O VÍDEO

Fonte: Sinais do Reino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *