20 fatos para ensinar os protestantes – Site Católico

Apologética•Bíblia4 anos atráspor Amor Mariano1 ComentárioEscrito por Amor Mariano

Já que eles amam tanto a Sagrada Escritura, os refutemos com Ela.

[box_info]1) – A Igreja Católica tem como seu fundador o próprio Jesus Cristo e ela comprova a sua autoridade com a sucessão Apostólica (Mt 16,18-19).[/box_info]

A Igreja Católica é governada segundo a forma Bíblica:

Bispos: (Atos 20,28) (Fl 1,1) (Tt 1,8)

Presbíteros = anciãos: (Atos 15, 2-6) (Atos 15, 21) ( Atos 15, 18) (1Pedro 5, 1)

Diáconos: ( Atos 6, 1- 6)

[box_info]2) – A Igreja Católica segue a advertência bíblica contra as divisões, cismas e sectarismo
(Mt 12,25;16,18; Jo 10,16;17,20-23) ( Atos 4,32; Rom 13,13) 1 Cor 1,10-13; 3,3-4;10,17,11,18-19;12,12-27;14,33….)[/box_info][box_info]3) – A Igreja Católica está fundamentada na autoridade da Bíblia (Hb 4, 12-13; 2Tm 3, 16-17);
da Tradição, isto é, o conteúdo da doutrina cristã vindo desde o começo do cristianismo quegarante a continuidade da única e mesma mensagem de Cristo (2Ts 2, 15) (1Cor 11,) e do Magistério, isto é, a palavra do Papa e dos Bispos unidos a ele (Mt 16, 19) (Lc 10,16).[/box_info][box_info]4) – A Igreja católica recebeu a missão de ensinar a verdade e cuidar da Sã doutrina (Mt 28,19-20 e Atos 2,42), e assim evitar o erro das interpretações particulares que provocam discussões e divisões. Ela é “coluna e sustentáculo da verdade” (1 Tim 3,15)[/box_info][box_info]5) – A Igreja Católica conservou a Bíblia com todos os livros do Antigo Testamento (46 livros), conforme o uso dos primeiros cristãos e confirmado pelos Concílios regionais de Hipona (393) Cartago III (397), Cartago IV (419) e Trulos (692). E, quanto ao Novo Testamento, inspirada por Deus, estabeleceu os 27 livros. Foi ela também quem dividiu a Bíblia em Capítulos e versículos para facilitar a sua leitura.[/box_info][box_info]6) – A Igreja Católica tem os sete sinais da graça de Deus, Os Sacramentos:
Batismo (Mt 28, 19)
Crisma (Atos 8,18)
Eucaristia (Mt 26, 26-29)
Reconciliação ou confissão (Jo 20,23)
Matrimônio (Mt 19, 3-9)
Unção dos enfermos: (Tg 5, 13-15)
Ordem (instituído por Jesus durante a última ceia, quando disse aos seus apóstolos na última ceia: “Fazei isto em memória de mim” (Lc 22,19)[/box_info][box_info]7) – A Igreja católica acredita que o batismo é necessário para receber a salvação (Mc 16,16), o perdão dos pecados, o Espírito Santo (Atos 2,38) e tornar-se membro da Igreja (Atos 2,41).[/box_info][box_info]8 – A Igreja católica continua a conceder o sacramento da Crisma do mesmo modo como no passado (Atos 8, 18), isto é, pelos bispos, sucessores dos apóstolos.[/box_info][box_info]9) – A Igreja católica crê na presença real de Jesus na eucaristia (Jo 6,51.53-56). Ela vive fielmente as palavras da última ceia: “Isto é o meu corpo, que é dado por vós… Este Cálice é a Nova Aliança em meu sangue, que é derramado por vós” (Lc 22, 19.20). E ela cumpre na Santa Missa, o que manda São Paulo “Todas as vezes que comeis deste pão e bebeis deste cálice anunciais a morte do Senhor, até que ele venha” (1 Cor 11,26).[/box_info][box_info]

10) – A Igreja católica mantém a prática de dar uma nova oportunidade de perdão dos pecados através do sacramento da penitência ou confissão, conforme a vontade do seu fundador (Jo 20, 21-23).

Na Igreja Católica, os Sacerdotes receberam o poder de perdoar os pecados em nome de Deus. (Tiago 5,13-16) (Mateus 3, 4-6) (Neemias 9, 1-2)

[/box_info][box_info]11) – A Igreja Católica professa ser o matrimônio indissolúvel, conforme o ensino de seu fundador (Mt 19,3-9). E ao mesmo tempo tem misericórdia e acolhe com amor aqueles (as) que passaram pela dura experiência da separação.[/box_info][box_info]12) – A Igreja católica continua o sacerdóccio instituído por Jesus Cristo na última ceia (Lc 22,14-20), e continuado desde a Igreja primitiva (Atos 6,6; 14,22; 1 Tm 4,14; 2Tm 1,6) até os nossos dias.[/box_info][box_info]13) – A Igreja continua a prática da unção dos enfermos para pedir a cura para espírito, alma e corpo, conforme ensino bíblico (Mc 6,13; 1Cor 12,9; Tg 5, 14-15) e a prática dos primeiros Cristãos passada de geração em geração até aos nossos dias.[/box_info][box_info]14) – A Igreja Católica venera a Virgem Maria conforme uma profecia bíblica (Lc 1,48) e a vontade do próprio Jesus (Jo 19,25-27).[/box_info][box_info]15) – A Igreja Católica professa quatro verdades fundamentais sobre Maria:[/box_info]1º – Ela é a mãe de Deus (Lc 1,43)
2º – Permaneceu virgem antes, durante e depois de dar a luz ao Filho de Deus (Mt 1,16.18)
3º – Em vista do seu divino Filho foi concebida sem pecado (Kecaritomene) (Imaculada) (Lc 1,28)
4º – Terminado o seu tempo na terra foi elevada ao céu em corpo e alma (Assunção)
(Ap 12,1-14)[box_info]16) – A Igreja Católica aceita a autoridade dos Concílios Ecumênicos realizados desde o início do Cristianismo (Atos 15), e no decorrer dos séculos foram definindo a doutrina Cristã.[/box_info][box_info]17) – A Igreja Católica crê na doutrina bíblica:[/box_info]Do céu (1Cor 2,9; Ap 21, 3-4),
Inferno (Mc 9,43-44)
Purgatório e no valor da oração pelos mortos (2Mac 12,39-45); 1Cor 3,11-15; Tb 12,12;
1Cor (15,29; 2Tm 1,16-18).[box_info]18) – A Igreja Católica acredita na eficácia da intercessão da Virgem Maria e dos Santos, conforme o testemunho apresentado pela própria Escritura (Gn 18, 23-31; Ex 32, 11-14; Rom 1,9;
Tg 5,16), e o testemunho de Cristãos que atribuem as graças alcançadas à intercessão dos Santos.[/box_info][box_info]19) – A Igreja Católica crê na existência dos anjos, e também na eficácia do seu auxílio.
(Ex 23,20-23; Tb 3,25, Sl 90,11).[/box_info][box_info]20) – Na Igreja Católica acontecem centenas e centenas de milagres, que a ciência prova não serem fenômenos naturais.[/box_info]

Fonte: sanctidominici.blogspot.com.br

Destaquefatosperguntasprotestantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *